Noticias - SOS Criança (60)

Chamadas telefónicas recebidas pela linha SOS-Criança em 2014

Durante o ano de 2014 registaram-se 2681 apelos telefónicos no serviço da linha SOS-Criança do Instituto de Apoio à Criança, o que significou uma média de 11 apelos por dia.

A segunda-feira apresenta um aumento de apelos em relação à média (602), todos os outros dias de semana distribuem-se em torno da média de apelos por dia/ semana.

Grande parte dos apelos situa-se no intervalo de tempo 1 a 10 minutos (2044), tendo intervalo 10 a 30 minutos (529), o de 30 a 60 minutos (91) o de 60 a 90 minutos (13) e por último os apelos que ultrapassam os 90 minutos (4).

A Linha SOS-Criança foi contactada 2329 vezes através do número 116111. Para além deste número também é possível contactar o SOS-Criança através de números “antigos” que nunca foram extintos. Assim contactaram através do número fixo 21 793 16 17 (188), da linha 116000 (95) e pelo número 800 20 26 51 (69).

O período da manhã (AM), recebeu 1257 apelos enquanto o período da tarde (PM) recebeu 1424 apelos.

Tendo em conta que o período da manhã é de 3 horas e que o da tarde é de 7 horas, em bom rigor no período (AM) há mais apelos/ hora.

Apesar da maioria dos apelantes (1444) pedir anonimato, ao longo do tempo tem-se verificado que cada vez mais utentes apelantes fazem questão de se identificar, o que aconteceu em 1237 apelos.

O género feminino é o que mais se socorre de atendimento telefónico do SOS-Criança (1663). O género masculino contactou telefonicamente o SOS-Criança 1018 vezes.

Os apelos que chegam ao SOS-Criança através do Atendimento Telefónico são na grande maioria feitos por adultos (2528). As crianças contactam 250 vezes.

O SOS-Criança através do Atendimento Telefónico continua a ter um papel de extrema importância no que diz respeito à ajuda em tempo útil às crianças.

Apesar das crianças telefonarem (150) a maior parte dos apelos (2528) são efetuados por adultos.

Do distrito de Lisboa (652 apelos) chegam grande parte dos apelos, seguindo-se a região autónoma dos açores (575 apelos), Viseu (272), Porto (218 apelos), Setúbal (158 apelos) e Faro com (51 apelos) e Aveiro (com 45 apelos). Nos restantes Distritos os apelos foram inferiores a 40 apelos/ Distrito.

Em 1551 apelos realizados para o SOS-Criança havia relação direta com a criança, nas restantes 1417 o apelante apesar de conhecer a existência da situação não tinha nenhuma proximidade com a criança envolvida.

Os apelos que chegaram ao SOS-Criança referiram-se a Crianças do género feminino 749 vezes e ás do género masculino 645 vezes.

As idades das crianças referidas nos apelos distribuem-se entre os meses e os 18 anos exclusive.

Há um ligeiro acréscimo de apelos relativos a situações de jovens adolescentes, quando comparados com as restantes idades.

No que ao grupo doméstico diz respeito as famílias monoparentais (425) foram mais referenciadas nos apelos, seguindo-se de perto as famílias tradicionais (411), as famílias reconstruídas (201) e as Alargadas (140).
 No que diz respeito à relação do Apelante com a criança, são as mães (275), seguidos dos vizinhos (250), doa avós (190), dos pais (166) e dos cidadãos em geral (148) quem mais apela ao SOS-Criança.
A família socorreu-se do SOS-Criança 748 vezes a comunidade 517 vezes, o próprio 101 vez e os profissionais 56 vezes.

Nos apelos o presumível infrator foi identificado 1039 vezes e 106 vezes não foi possível identifica-lo.

Apurou-se que o infrator era do género feminino em 730 situações e do género masculino em 444 situações.

A pessoa que faz o apelo ao SOS-Criança foi do género feminino 1663 situações e do género masculino em 1018.

No que diz respeito às Problemáticas que chegam aso SOS-Criança serviço anónimo e confidencial que pretende dar voz à Criança, a rubrica Falar com Alguém (890) ocupa o primeiro lugar, seguindo-se as questões gerais SOS-Criança/IAC em 350 apelos, as crianças em risco com 280 apelos, a negligência com 215 apelos, os maus tratos na família com 166 apelos, os maus tratos

psicológicos na família com 130 situações, a regulação do exercício das responsabilidades parentais com 107 apelos. Todas as outras situações apresentadas ficam abaixo dos 100 apelos.

A intervenção do SOS-Criança situou-se ao nível da informação em 813 apelos, do apoio em 699, da orientação 687 e do encaminhamento em 542 casos.

No que diz respeito á relação do infrator com a criança, a família é responsável por 1061 infrações, pessoas da comunidade 73, profissionais por 60 infrações.

 

Conferência de lançamento do projeto "Vencerobullying"

anespo

A ANESPO (Associação Nacional das Escolas Profissionais) promoveu a criação da plataforma online VenceroBullying, à qual poderão aceder através do link www.beatbullying.org e que está em pleno funcionamento desde o passado mês de março.

A sessão pública de apresentação deste projeto irá ser realizada no próximo dia 6 de maio (terça-feira) às 15 horas, no Centro Jean Monnet, em Lisboa, e conta com a participação da Dra. Melanie Tavares, coordenadora da Mediação Escolar do Instituto de Apoio à Criança, no painel de discussão.

Coimbra a Brincar 2014

codois

Pelo segundo ano consecutivo, vai decorrer de 28 de maio a 1 de junho, a iniciativa "Coimbra a Brincar 2014", promovida pela APCC (Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra). Várias instituições de Coimbra irão participar nas diferentes atividades, nomeadamente o IAC-Fórum Construir Juntos.

Este projeto pretende sensibilizar para a importância do Brincar e, embora considerando que a essência do Brincar está relacionada com a infância e que as crianças o fazem naturalmente, todos o devem fazer. Brincar faz bem a todas as idades!

Focalizar-se-á na dinamização de muitas atividades lúdicas em espaços públicos e privados, espaços verdes, museus, hospitais, escolas, lares e centros de dia, instituições do Município, incluindo bairros mais vulneráveis ou outros que se que iram associar, porque afinal o brincar, o partilhar, o riso… são a vida que nos faz crescer!

Veja o filme promocional da iniciativa:

Coimbra a Brincar | Promo 2014  

IAC participa no Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância em Almada

programa ms de abril mpmtfinal

O Instituto de Apoio à Criança irá participar no Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância, em Almada, a partir de uma iniciativa da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Almada, nomeadamente através da Dra. Melanie Tavares, Coordenadora da Mediação Escolar do Instituto de Apoio à Criança que dinamizará várias ações sobre a Prevenção do Bullying em escolas do concelho. O IAC-CEDI estará também presente através da  Exposição Crianças no Mundo com Direitos  que  fará uma itinerância por IPSS de infância do concelho de Almada.

IAC auxilia menores em risco com equipas de rua

anabela

(Para ver o vídeo clique na imagem)

"Ao longo de 30 anos, o Instituto de Apoio à Criança (IAC) esteve na linha da frente na defesa de crianças ou adolescentes em risco. Através das equipas de rua, da linha SOS e de tantos outros serviços, o IAC mudou a vida de milhares de crianças em Portugal. A SIC dá-lhe a conhecer a história de Anabela Rosa. Atualmente é funcionária do IAC, mas na infância e adolescência foi acompanhada pelas equipas do instituto." *

*Reportagem vídeo da SIC de 24 de Maio de 2013

 

Campanha 25 de Maio de 2013 – Dia Internacional das Crianças Desaparecidas

video 25maio

Em Portugal assinalou-se, pela primeira vez, em 25 de Maio de 2004, o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, por iniciativa do Instituto de Apoio à Criança.
A origem desta data funda-se no facto de no dia 25 de Maio de 1979 ter desaparecido uma criança de 6 anos, Ethan Patz, em Nova Iorque. Nos anos seguintes, pais, familiares e amigos reuniram-se para assinalar o dia do seu desaparecimento e, em 1986, o dia 25 de Maio ganha uma dimensão inter-nacional quando o Presidente Reagan o dedicou a todas as crianças desaparecidas.
Esta data tem vindo a ser assinalada em diversos Países da Europa, à semelhança do que sucede na Bélgica, desde 2002, em que a Child Focus, associação belga criada pelo pai de uma das crianças assassinadas pelo pedófilo Dutroux, decidiu adotar este dia associando-se assim ao movimento iniciado nos Estados Unidos.
A Federação Europeia das Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, a Missing Children Europe, criada em 2001, e que o IAC integra desde a sua fundação, também todos os anos assinala o 25 de Maio e recomenda iniciativas nesse dia às ONG nacionais.
As organizações que intervêm nesta área adotaram como símbolo a flor de miosótis, em inglês “forget me not.

Seminário Internacional de Educação "Ser Plenamente Criança"

No dia 25 de maio, Dia Mundial de África, realiza-se o Seminário Internacional de Educação "Ser Plenamente Criança", no auditório da Escola Tecnopolis de Lagos, entre as 9h00 e as 18h00.

A Dra. Melanie Tavares, Coordenadora da Mediação Escolar do Instituto de Apoio à Criança (IAC) participará neste seminário com a comunicação “Pelo Superior Interesse da Criança” no âmbito da temática “Direitos da Criança e Sociedade Civil”.

O seminário destina-se a professores, educadores, psicólogos e sociólogos de educação, técnicos de educação, agentes educativos e culturais.

PROGRAMA

IAC participa na conferência sobre "Solidariedade Intergeracional numa sociedade em mudança"-ISCTE-IUL

No dia 29 de abril - Dia Europeu da Solidariedade Intergeracional - realiza-se a conferência "Solidariedade Intergeracional numa Sociedade em mudança", no auditório B203 no ISCTE -IUL, entre as 8h30 e as 16h00. Nesta conferência participa a Dra. Melanie Tavares do Instituto de Apoio à Criança, como membro convidado do Advocacy Group para as políticas intergeracionais, que abordará o tema " Família no envelhecimento ativo e na solidariedade entre gerações".

A entrada é gratuita.

PROGRAMA

Dra. Melanie Tavares participa no III Encontro de Técnicos - Sementes de Afetos

No dia 22 de março, realiza-se  no auditório do Instituto Superior de Gestão - ISG, em Lisboa, o III Encontro de Técnicos - Sementes de Afetos que aborda a "Crise Económica - Impacto na Família, Que oportunidades?" e conta com a participação da Dra. Melanie Tavares, coordenadora da Mediação Escolar do Instituto de Apoio à Criança, a qual apresentará exemplos de boas práticas no âmbito da Mediação Escolar.

Para mais informações, deve-se contactar a Junta de Freguesia da Ameixoeira, através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

PROGRAMA

 

sementes1sementes2

Avenida da República, n.º 21 – 1050-185 LISBOA +351 213 617 880Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.